7 dicas para se organizar e melhorar o desempenho nos estudos

Em período escolar, seja na idade que for (desde a quinta série até a pós graduação), normalmente o aluno sofre com o volume de atividades e/ou responsabilidades. Deveres de casa, provas, resultados, apostilas, formulários, guias de estudo e mais uma avalanche de informação e conteúdo. Ao organizar o material escolar e planejar as atividades de estudo, o aluno garante um melhor desempenho nos estudos e um gerenciamento mais eficiente do seu tempo.

  Abaixo apresento 7 dicas que poderão ajudar.

1. Calendário
Utilize um calendário mensal com espaço para anotações. Eles são mais flexíveis para inserir e remover notas, testes e materiais de leitura. Nele você deve planejar e agendar tempo para as atividades relacionadas à escola, como encontros, testes e tarefas de casa. Prefira fichários a cadernos espirais.

2. Agendas
 Adquira planejadores ou agendas. Estudantes devem logo cedo criar o hábito do seu uso. Com uma agenda, fica fácil guardar e classificar, criar listas e lembretes para ajudar a organizar-se com os deveres de casa, data de provas, formulários para autorização etc.

3. Organize seu tempo
 Não se comprometa com mais atividades do que é capaz de cumprir. Faça uma tabela do tempo que inclua suas principais atividades de estudo e tarefas escolares.
 Programe sessões de meia hora de estudos. Você absorve mais e não fica cansado. Não deixe para estudar para a prova em cima da hora.
Determine quantas sessões de estudo você precisará e agende-as no seu calendário. então encaixe as atividades extras, levando em conta o tempo que leva para mudar de uma para outra.

4. Utilize a tecnologia a seu favor
Utilize ferramentas que otimizem sua produtividade. Seu computador, Tablet ou Smartphone podem ser um forte aliado para sua organização nos estudos. Aplicativos para anotações de texto e voz, alarmes, editores de texto, serviços de armazenamento virtual, agendas digitais, dicionários e tradutores, conversores etc, tudo isso, utilizado de forma consciente, irá ajudar a reduzir sua carga de trabalho e melhorar a administração do seu tempo.

5. Organização dos papeis
 Eu sempre digo que Informação é poder! Mas apenas se você tem acesso a ela quando precisa. Aqui está o problema: Quando você não sabe o que fazer com um pedaço de papel, como um texto ou boletim por ex., e não um lugar certo pra ser colocado, ele acaba se perdendo ou guardado de uma forma que dificulta muito que seja encontrado novamente. O segredo para ganhar o controle sobre seus papeis pessoais ou de estudos está no entendimento de que cada papel novo precisa de uma ação imediata, precisa ser guardado imediatamente e precisa de um lar permanente.

A parte mais difícil na tarefa de organizar um arquivo, é saber por onde começar e que categorias utilizar. Pensando nisso criamos um sistema pronto, pra facilitar a vida das pessoas. ÉOZ! Arquivo Mágico®. Vale a pena conhecer.

6. Lista de Tarefas
 Não confie somente em sua memória. Tome nota de tudo, mas de forma organizada. Isso ajuda e facilita a recuperação das informações importantes, além de manter sua cabeça “limpa” para se concentrar no estudo, nas aulas e nas coisas realmente importantes.
 Faça também uma lista principal com tudo que tem que cumprir e transfira aos poucos para sua lista de tarefas diárias, riscando na lista principal o que foi realizado.

7. Não se atrase
Se estudar de manhã, acorde cedo o suficiente para se aprontar para a escola sem pressa. Para ter certeza de que vai levantar, deixe o seu despertador do outro lado do quarto, assim você é obrigado a se levantar para desligá-lo.
 Uma dica que ajuda muito, é criar o hábito de antes de dormir deixar sua roupa e material escolar, preparados para o dia seguinte. Não saia para a escola no último minuto, leve em consideração o trânsito e outras circunstâncias que podem fazer você se atrasar.

Dicas extras
• Para cada hora de estudo em sala de aula, você deve separar duas horas para estudar em casa.

Não deixe de conhecer a técnica de planejamento e memorização através dos mapas mentais, uma ferramenta fantástica, que poucos estudantes utilizam, mas que pode triplicar a sua capacidade de assimilação de ideias, sintetizar aulas e livros, preparar apresentações e recuperar informações.

 

 

 


Quer saber mais sobre este assunto? Leia nosso e-book: Kit E-books: Organize seu Trabalho

"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: www.organizesuavida.com.br.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

http://www.organizesuavida.com.br/portal2010/news/bt-news.j

newsletter

Conheça os mapas mentais e facilite seus estudos

Mapa mental, ou mapa da mente é o nome dado para um tipo de diagrama, sistematizado pelo inglês Tony Buzan, voltado para a gestão de informações, de conhecimento e de capital intelectual; para a compreensão e solução de problemas; na memorização e aprendizado; na criação de manuais, livros e palestras; como ferramenta de brainstorming (tempestade cerebral); e no auxílio da gestão estratégica de uma empresa ou negócio.

Na América do Sul, Viviani Bovo e Walther Hermann tratam da aplicação das técnicas gráficas de gerenciamento de informações, ao aprendizado, à expansão da criatividade e à criação de conhecimentos. Grupos de estudo têm se formado pelo mundo, geralmente ligados ao Centro Buzan, para estudar e compreender o sistema de mapas mentais. Por outro lado, o motivador Aldo Novak considera que o sistema de gestão gráfica é ideal para aplicações na organização pessoal, profissional e corporativa.

Veja a seguir alguns usos e respectivas sugestões de estratégias.

Para planejamento
No caso de eventos, como festas, quando for escolher o que vai ter ou acontecer, simplesmente olhe o mapa mental e faça suas escolhas. Outra maneira é fazer o seu planejamento normalmente e usar o mapa mental depois, como uma lista de verificação, para completar ou enriquecer o que fez.

Para memorização e lembrança
Se seu propósito é memorizar, para que você se lembre o mapa mental deve estar acessível e estável em sua mente, como por exemplo no caso em que você vai ministrar uma aula ou palestra ou ainda fazer uma prova. Pela praticidade de um mapa mental, você pode aproveitar até momentos potencialmente improdutivos para fazer isto, como ônibus, filas e outras esperas.
Se você não quer exatamente memorizar um mapa mental, mas sim se lembrar de algo quando achar apropriado, pode imprimir o mapa e carregá-lo na bolsa, pasta ou carteira..

Para aprendizagem
Talvez você se lembre de algum assunto que conhece bem porque leu sobre ele, respondeu perguntas, discutiu com alguém, questionou, enriqueceu, validouCreio que essa é a melhor maneira de aprender algo: aplicar esse algo para algum propósito e conviver, ter experiências com o conteúdo. Quando sabemos algo bem, tipicamente temos modelos mentais ricos sobre esse algo, resultado de experiências variadas.

Assim, elaborar um mapa mental de um conteúdo é um passo na direção de aprender esse conteúdo. Revisá-lo, criticamente ou não, mais um. Usar o mapa para algum propósito prático é outro grande passo. Apresentar o mapa para alguém, mais outro. Cada experiência consolida um pouco mais seu aprendizado, que tem um começo mas nunca terá um fim, porque sempre se pode descobrir e aprender algo a mais sobre qualquer coisa.

Recursos
O uso de programas de computador para geração dos mapas mentais é visto com reservas por parte dos especialistas, embora muitos os defendam. Aldo Novak, autor de 'A Única Diferença', enfatiza que os mapas a serem usados para aprender devem ser feitos sempre à mão, com canetas coloridas e papel, enquanto os mapas usados para ensinar (ou transferir informações) devem ser feitos com programas especiais como:

* Visual Mind – Expandindo suas idéias(Programa de mapas mentais internacional em português.)
* INTELIMAP (Programa brasileiro ideal para educação, aprendizado e gestão.)
* Mapas Mentais(Sítio brasileiro gratuito de mapas mentais, artigos e recursos.)
* Sabernetico (Sítio brasileiro gratuito, com modelos de mapas mentais.)

 


"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: www.organizesuavida.com.br/.

Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

newsletter

Como utilizar o mapa mental para estudar

Os Mapas Mentais podem ter uma aplicação específica para cada papel de atuação na sociedade. E esses papéis podem ser interpretados pela mesma ou por várias pessoas diferentes.

O importante é que você saiba como pode utilizá-los em cada área de sua vida:

Organização pessoal e autoconhecimento
Nossas experiências muitas vezes ficam desorganizadas e portanto nem tão produtivas. Com relação à experiência, imagine ter mapas mentais com todas as suas vitórias e conquistas? Ou com os obstáculos que já superou? Que tal ter um mapa mental organizando todos os tipos de prazeres saudáveis de que você já usufruiu?

Você pode ter mapas mentais pessoais de experiências, objetivos de longo, médio e curto prazos, história pessoal, forças e oportunidades de melhoria – não há limites para as possibilidades.

* Solução de problemas: um mapa mental pode registrar aspectos variados do problema: objetivos, soluções possíveis, critérios a serem aplicados para decisão, possíveis impactos, custos e benefícios e outros. Um mapa mental permite que se tenha uma visão abrangente dos fatores relevantes de um problema a um só olhar.

* Planejamento pessoal: o planejamento pessoal pode ser feito e controlado em formatos variados, como semanal, por tipo de ação, por prioridade.

Colecionadores
* Catalogar os objetos da coleção em um ou mais mapas mentais.

Críticos:
* Elaborar mapas mentais dos aspectos do objeto de crítica. Por exemplo, para cinema: direção, atores (ator 1, ator 2…), fotografia, originalidade e criatividade, produção (estas são apenas idéias vagas, já que não tenho autoridade para falar do assunto…).
* Estruturar texto com um mapa mental.

Donas de casa
* Orçamento doméstico (veja Modelos, categoria Cotidiano).
* Lista de compras (idem).
* Controle informal de despensa.
* Lista de verificação de faxina: quarto, cozinha, sala, etc., e respectivos detalhamentos.

Empresários
* Ter sempre à mão mapas mentais com os vários aspectos do seu negócio. Nada pior do que tomar uma decisão e esquecer algum fator importante.
* Lista de atividades e pendências.

Estudantes e aprendizes
* Transformar a matéria a estudar em mapas mentais e estudar por eles, voltando ao material somente se for preciso.
* Preparar o andamento de um seminário ou apresentação usando um mapa mental. Memorizá-lo para garantir que não vai se perder.
* Em projetos, como feira cultural, mapas mentais podem apoiar na definição e organização do conteúdo, no planejamento e divisão das tarefas, na preparação para a apresentação e na apresentação propriamente dita.

Grupos e times
* Usar um mapa mental como um dos produtos a serem gerados pelo grupo. O mapa concentra o foco do grupo, definindo mais claramente consensos e discordâncias.
* Planejamento, divisão e controle de tarefas.

Líderes
* Elaborar um mapa mental dos aspectos da liderança com que tem que se ocupar: subordinados, diretrizes da empresa, recursos materiais, atividades de rotina e eventuais, pendências, urgências, etc.

 


"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: http://www.organizesuavida.com.br/.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

newsletter

Como organizar seus estudos

Estudantes

Para conseguir melhores resultados na vida acadêmica é muito importante administrar bem o tempo, encontrar um lugar tranquilo e confortável para se concentrar e, principalmente, montar um plano de estudos. Geralmente, as pessoas desenvolvem suas próprias metodologias ao estudar, explorando suas habilidades.
Mas uma coisa é certa: se você organiza uma rotina e identifica quais matérias merecem mais dedicação ou mesmo interessam mais ao seu currículo, certamente conseguirá resultados mais satisfatórios.

Nesta seção, você encontra matérias e dicas práticas para auxiliar no planejamento e organização do seu plano de estudos.

 

newsletter

Como se organizar para melhorar a performance nos estudos

Quando se vai à escola, ou quando seus filhos estão indo a escola, organização é essencial. Deveres de casa, resultados de testes, formulários, guias de estudo, enfim, montes de papéis são carregados de casa para escola e vice-versa. Ao organizar seu material e planejar suas atividades, você garante que nada será perdido ou desperdiçado e seu rendimento ou de seus filhos aumenta.

Calendário
Utilize um calendário mensal com espaço para anotações. Eles são mais flexíveis para inserir e remover notas, testes e materiais de leitura. Nele você deve planejar e agendar tempo para as atividades relacionadas à escola, como encontros, testes e tarefas de casa. Prefira fichários a cadernos espirais.

Planejadores
Adquira planejadores ou organizadores estudantis para estudantes a partir de 14 anos. Com eles fica fácil guardar e classificar em categorias distintas os testes, deveres de casa, formulários para autorização e materiais de estudo. Deles ainda constam calendários, agendas, listas de atividades e outras ferramentas de planejamento.

Organize seu tempo
Não se comprometa com mais atividades do que é capaz de cumprir. Faça uma tabela do tempo que precisa para realizar seu trabalho escolar e suas tarefas em casa.
Programe sessões de meia hora de estudos. Você absorve mais e não fica cansado. Não deixe para estudar para a prova em cima da hora.
Determine quantas sessões de estudo você precisará e agende-as no seu calendário. Só então encaixe as atividades extras, levando em conta o tempo que leva para mudar de uma para outra.

Computadores
Utilize seu computador como uma ferramenta facilitadora. Ao invés de escrever e reescrever rascunhos, utilize-se de um programa de processamento de textos. Isso aumenta a sua produtividade e reduz a carga de trabalho.
Faça também uso das enciclopédias, dicionários e outros recursos educacionais disponíveis na Internet.

Lista de Tarefas
Não confie somente em sua memória. Tome nota de testes futuros, aulas e outros itens importantes.
Faça também uma lista principal com tudo que tem que cumprir, transfira aos poucos para sua lista de tarefas diárias e risque na lista principal o que já foi realizado.

Não se atrase
Se estudar de manhã, acorde cedo o suficiente para se aprontar para a escola sem pressa.
Para ter certeza de levantar, deixe o seu despertador do outro lado do quarto, assim você é obrigado a se levantar para desligá-lo.
Não saia para a escola no último minuto, leve em consideração o trânsito e outras circunstâncias que podem fazer você se atrasar.
Deixe o uniforme ou a roupa que for usar preparada, assim como o seu material.

Dica
1. Para cada hora de estudo em sala de aula, você deve separar duas horas para estudar em casa.
2. Não deixe de conhecer a técnica de memorização através dos mapas mentais, que triplicam a sua capacidade de assimilação de idéias.

 


"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: http://www.organizesuavida.com.br/.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

newsletter

9 dicas para tornar seu estudo mais eficiente

1. O local de estudo deve ser limpo, quieto, bem iluminado pelo sol, arejado e confortável. Deve ser um local em que você se sinta bem. A cadeira e a mesa devem ser adequadas ao seu peso e tamanho.

2. Se possível, estude em lugar isolado, por onde não transitem pessoas livremente. E tire, por exemplo, cadeiras confortáveis das proximidades de sua mesa, para que você não seja incomodado por alguém.

3. Escolha um lugar para guardar os materiais que vai utilizar em seus estudos, mantendo tudo sempre organizado. E use-os na medida da necessidade e em seguida recoloque-os no lugar devido.

4. Limpe sua mesa, e deixe sobre ela somente o material indispensável para a realização da tarefa imediata. O excesso de cadernos provoca distração e desânimo, além de dificultar a localização daquilo que é necessário para a conclusão da atividade.

5. Tenha sempre à mão uma relação de tarefas. Registre em uma agenda, caderno ou pasta. À medida que surgirem tarefas, determine um prazo máximo para o cumprimento de cada uma, contando com os possíveis imprevistos.

6. Faça uma coisa de cada vez. A preocupação com várias tarefas simultâneas divide a atenção, gera erros e atrapalhações, ocasionando perda de tempo e deficiência no aprendizado que pode ser fatal na hora do teste.

7. Jogue no lixo toda papelada que já foi usada, e que você sabe que não terá mais utilidade. O acúmulo de lixo só atrapalha.

8. Planeje seu horário priorizando as disciplinas nas quais esteja mais fraco e estabeleça um tempo determinado para cada uma dessas matérias. Dedique o resto do dia ao estudo das matérias menos prioritárias.

9. Estude no máximo seis horas por dia. O lazer e o convívio com as pessoas que ama são fundamentais para um bom rendimento.

 


Veja também este conteúdo em versão multimídia clique aqui.

"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: http://www.organizesuavida.com.br/.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

newsletter

15 dicas para aprender inglês mais rapidamente

Inglês é a lingua mais falada no mundo. E até as projeções salariais para quem tem conhecimento desta lígua são melhores. Fazer algum curso especializado é importante, mas seguindo as dicas abaixo, sua fixação do idioma será mais rápida e divertida.

1. Alugue boas fitas de vídeo a assista duas vezes, tentando entender bem a história. Então assista uma terceira vez sem ler a legenda.

2. Assine TV a cabo e assista programação em inglês o maior tempo possível.

3. Memorize a letra das suas músicas favoritas e passe o dia cantando-as.

4. Treine o seu aparelho fonador. Programe-se para ler em voz alta, articulando bem as palavras por dez minutos diários.

5. Compre um dicionário bilíngüe e estude a sessão de fonética (sons).

6. Ao ler em inglês (e também escutar) ignore todas as palavras desconhecidas e concentre-se naquelas conhecidas.

7. Só recorra ao dicionário se a mesma palavra desconhecida ocorrer três ou mais vezes.

8. Comece hoje mesmo um diário em inglês. Se não souber uma palavra, invente. O que vale é estruturar o pensamento em inglês.

9. Escolha um assunto, cadastre-se no Yahoo Groups e entre em uma ou mais listas de discussão… em inglês, claro.

10. Copie textos em inglês periodicamente. Isso ajuda a memorizar as estruturas gramaticais e o vocabulário do novo idioma.

11. Leia revistas e jornais em inglês, mesmo que a princípio não entenda nada. Grande parte da compreensão vem com a familiaridade com o texto.

12. Aproveite a Internet ao máximo. Só não vale navegar em sites de língua portuguesa!

13. Torne o inglês parte da sua vida. Escute, fale, leia e escreva o máximo que puder todos os dias.

14. Esforce-se para pensar sempre em Inglês.

15. Aprenda a gostar de Inglês. Sem isto você nunca será completamente bem-sucedido no seu propósito de ser fluente.

 


"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: http://www.organizesuavida.com.br/.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

newsletter

Como organizar uma pesquisa escolar

A pesquisa é utilizada em todas as áreas do conhecimento com a intenção de aprofundar os assuntos estudados. O pesquisador vai buscar informações referentes ao assunto estudado em documentos, obras de outros pesquisadores, depoimentos, publicações periódicas.

Para que essa pesquisa seja fundamentada é necessário que sejam observadas algumas normas ou regras. O pesquisador deve ter claro o tema da pesquisa, o que procurar, e onde procurar. 

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gif Entrevistas
Localizar os informantes, preparar um roteiro, registrar as informações obtidas (escrever ou gravar).

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifPesquisa bibliográfica
Em bibliotecas, na Internet.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifUso da biblioteca
As bibliotecas estão organizadas em fichários contendo autor, título e assunto. Nas fichas constam o número de localização nas prateleiras.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifColeta de informações
Encontradas em livros a serem utilizados, devem seguir os seguintes passos:

1º: analisar o índice para ter uma visão geral dos assuntos tratados;
2º: separar as obras necessárias;
3º: fazer as anotações necessárias à pesquisa colocando os dados bibliográficos: o nome do autor, o título da obra, a cidade em que foi publicada, o nome da editora, a data da edição e a página.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifAnotações
Fazer leitura prévia do material. As anotações podem ser:

• copiando partes interessantes,
• colocando esta informação entre aspas,
• em seguida o ano da edição e o número da página;
• resumindo o texto procurando destacar as principais idéias do autor.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifPesquisa em documentos históricos
Para analisar um documento histórico é necessário observar alguns pontos:

• fazer leitura dos documentos;
• verificar se o documento tem data e local de origem;
• identificar o autor; reconhecer a finalidade do documento;
• identificar as informações do documento;
• contextualizar esses documentos com outros fatos históricos.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifPesquisa em jornais
As pesquisas em jornais antigos acontecem em bibliotecas e em arquivos públicos com uso de microfilme. Para localizar o jornal é necessário indicar o dia, o mês e o ano do exemplar; jornais e revistas atuais, bibliotecas e internet.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifRedação do trabalho
Para elaborar seu trabalho procure fazer uma redação onde fique o seu entendimento sobre o assunto se copiar algum trecho colocar entre aspas e autor.

http://www.organizesuavida.com.br/Conteudo/top-dia-a-dia.gifBibliografia
Ao final da pesquisa deve constar as obras que foram consultadas: as enciclopédias onde não consta o nome do autor, começar com o nome da enciclopédia, escrito em letra maiúscula, seguido de um ponto, depois vem o nome da cidade em que a obra foi publicada, uma vírgula, o nome da editora, outra vírgula, a data da publicação e um ponto.
As obras que têm autoria são indicadas pelo sobrenome do autor, em letras maiúsculas, seguido do primeiro e dos demais nomes do autor, seguido de um ponto. Então, vem o nome da obra grifado, seguido de um ponto, depois o nome da cidade, uma vírgula, o nome da editora, outra vírgula, a data de publicação e um ponto.
A lista bibliográfica deve ser organizada em ordem alfabética. Estas informações foram determinadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

 


“Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: http://www.organizesuavida.com.br/.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato.”

newsletter