24 horas de adrenalina: como utilizar melhor o nosso tempo

Meia-noite. Você é um agente especial do governo americano, chefe da unidade anti-terrorismo de Los Angeles e acaba de jogar uma partida de xadrez com sua filha. Esta agradável atmosfera familiar é perturbada momentos depois, quando sua filha desaparece pela janela de seu quarto.

 

Antes de poder sair à sua procura, você recebe uma ligação para ir ao trabalho cuidar de uma emergência, deixando sua esposa sozinha na busca da menina. A noite fica pior quando você toma conhecimento de que existe um plano para assassinar um Senador, candidato à presidência, nas próximas 24 horas.

Você e sua equipe têm que lutar contra o tempo para descobrir quem está por trás da trama de assassinato e para piorar as coisas de vez, chega a notícia que sua filha e sua esposa foram seqüestradas.

Em seguida descobre que se não cumprir a ordem de terroristas internacionais, para pessoalmente assassinar o senador, em algumas horas, elas serão mortas. Ao mesmo tempo mais uma notícia chega a você. Existe um traidor no departamento, que pode comprometer toda a operação.

A partir daí é pensar rápido, optar por alternativas arriscadas a cada minuto, descobrir quem é o traidor, encontrar sua filha e sua esposa, fingir que vai matar o senador tentando enganar os seqüestradores para ganhar mais tempo.

Parece loucura, mas é esta a situação vivida por Jack Bauer ( interpretado pelo ator Kiefer Sutherland ) na primeira temporada do seriado televisivo chamado 24 Horas, passado recentemente no Brasil e lançado também em DVD.

Com uma temporada de 24 episódios que acontecem integralmente no período de 24 horas o público vivencia cada momento de suspense e Stresse junto com o agente Jack Bauer, à medida que ele passa por angustiantes 24 horas de crises pessoais e profissionais.

O seriado que foi premiado nos USA , é realmente sensacional e prende a atenção até o final. Sei de muita gente que ficou acordado várias vezes para não perder nenhum capítulo que passava na TV tarde da noite.

Mesmo considerando algumas situações inverossímeis inerentes a um filme deste tipo, podemos ter uma boa idéia de quanta coisa pode acontecer e ser administrada em 24 horas.

Pois bem, eu comprei o DVD da série e assisti num único dia (um belo domingo tranqüilo e chuvoso) a 6 capítulos seguidos, sem intervalo, o que equivaleu a 5 horas e meia reais e integrais (existe uma pequena diferença relativa aos comerciais pois o seriado foi feito originalmente para a TV). Como a série prende totalmente sua atenção, você consegue ter uma sensação bastante real do valor daquelas quase 6 horas. É quase como se as tivesse vivenciado.

Incrível é imageminar que este tempo de 6 horas, um quarto do total do filme, é em média menos do que costumamos ter disponível para nossas tarefas produtivas num dia de trabalhoveja o teste "Como você gasta seu tempo" .

O que quero aqui mostrar é como o contraste da situação extrema do uso do tempo, vivida pelo protagonista do filme, em contraponto à situação que muitos de nós vivemos, de um dia improdutivo, pode ser uma experiência de reflexão bastante interessante sobre como utilizamos as 24 horas de tempo que temos à nossa disposição diariamente.

Será que não podemos utilizá-las um pouco melhor, alcançando uma maior produtividade e satisfação pessoal? Ganhar algumas horas extras para fazermos coisas que realmente importem para nós pode incrementar e muito nossa qualidade de vida.

De qualquer maneira eu gostei da experiência e pretendo repetí-la, desta vez por mais tempo ainda. Para quem estiver interessado, o DVD com a segunda temporada da série, também foi lançado e a terceira temporada está sendo apresentada na TV Globo. É conferir.

 

*José Luiz S. Cunha é engenheiro, empresário na área de informática e consultor em organização na OZ! Sistemas de Organização.
 


Quer saber mais sobre esse tema? Adquira o curso Online "Organize seu Trabalho"

"Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: http://www.organizesuavida.com.br/.
Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

newsletter

Comentários
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *